top of page
  • Foto do escritorThiago Souza | Psicólogo

Um alerta sobre abuso sexual


Segundo a estatística publicada pela ABRAPIA (2002), essa é um triste realidade. Infelizmente muitas crianças sofrem abuso todos os dias, precisamos falar sobre isso e trazer informações que contribuam para que essa estatística caia.

O abuso é algo que nunca acreditamos que pode acontecer conosco, mas precisamos ficar atentos. O abuso sexual envolve algum contato precoce relacionado ao sexo (ou até mesmo o ato sexual), e/ou toques, e/ou exploração sexual, e/ou pornografia, com ou sem violência.

Não existe um modo infalível de evitar que o abuso aconteça, mas algumas medidas de prevenção podem ajudar bastante, principalmente no que diz respeito a criança se sentir a vontade para contar caso qualquer coisa suspeita esteja próximo de acontecer.

O DIÁLOGO é o primeiro passo para evitar não apenas situações como possíveis abusos, mas para criar um ambiente sadio e de confiança no lar, onde a criança se sinta acolhida e confortável para falar sobre qualquer tema.


Abaixo segue algumas dicas de prevenção:


1. Ensine a criança que o corpo dela lhe pertence. Fale sobre as partes do corpo, que algumas são íntimas, que não devem ser vistas por todas as pessoas.Explique que em alguns casos vai ser preciso que os pais e o médico possam vê-las, mas com limites

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

2. Que ela tem o direito de pedir que não toquem no seu corpo.Ajude seu filho a estabelecer limites! Desde cedo as crianças devem saber que ninguém pode tocar suas partes íntimas, nem pedir a elas que toquem as de outra pessoas.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

3. Que aprenda a dizer não; Segredos sobre o corpo não são permitidos (os abusadores tendem a pedir segredo a criança).

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

4. Caso alguém tente alguma coisa, que procure uma pessoa de confiança e peça ajuda.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

5. Estabeleça um código com seus filhos para ser usado em situações desagradáveis.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

6. Que não se sinta culpada ou com medo, porque você está ali para ajudar e proteger e que pode falar qualquer coisa que acontecer, estimulando que se sinta protegida e segura.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

7. Tenha cuidado com os meios de comunicação.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

8. Conheça melhor as pessoas que convivem com seu filho.

⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀

9. Mostre interesse pela vida cotidiana do seu filho: a intimidade e a confiança propiciam os filhos a falarem sobre qualquer tema com você!


 

Thiago Souza | Psicólogo

CRP 05/59015


17 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page